BLOG

Engajamento corporativo: como criar um ambiente estimulante

Provavelmente você conhece ou até já testou algumas ações para melhorar o engajamento corporativo e motivar as pessoas do time a se desenvolverem e se dedicarem ao máximo nos projetos. Só que apesar do esforço, os efeitos nem sempre são os esperados, certo?  

Neste texto, não vamos falar sobre como dar feedbacks, criar metas, etc. Essas dicas são importantes, mas queremos explicar como você pode ir além e ter mais resultados com o engajamento do time. Vamos lá? 

O que significa engajamento no trabalho?

O engajamento no trabalho é a demonstração do quanto os colaboradores da empresa realizam suas tarefas com empenho, satisfação e foco no sucesso de objetivos e metas. 

Portanto, ter engajamento corporativo é importante para que processos e atividades diárias não se tornem um “fardo” para os colaboradores. Afinal, isso traria prejuízos tanto para o bem-estar das pessoas quanto para o negócio. 

Assim, trabalhar o engajamento do time também é uma maneira de evitar que a produtividade, a eficácia e a inovação diminuam.  

Engajamento corporativo na prática
Para analisar o engajamento corporativo é preciso considerar o bem-estar dos colaboradores em relação:

  • às atividades que desempenham;
  • ao espaço (físico ou online);
  • ao clima organizacional. 

Imagine uma pessoa insatisfeita com as ferramentas de trabalho, com as relações com colegas e lideranças ou com a função que exerce. Dificilmente ela vai conseguir entregar a mesma qualidade de trabalho que uma pessoa feliz com todos esses aspectos, certo? 

E mais, talvez ela acabe reclamando da empresa para outras pessoas, o que prejudica o employer branding.

Afinal, o que motiva o time? 

Para entender o que motiva seu time, é muito importante prestar atenção em situações e entregas nas quais eles demonstram mais entusiasmo e assertividade. E também nas quais eles demonstram mais dificuldade. 

A liderança não faz esse trabalho sozinha, também é importante que o colaborador esteja disposto a falar o que sente, quais ambições tem, quais habilidades deseja desenvolver, entre outros aspectos. Porém, para que isso aconteça, as pessoas precisam sentir que estão em um ambiente confortável e seguro para se expressarem. 

Um motivador que costuma ser comum na maioria das empresas é a segurança de que a organização valoriza os colaboradores e possui um plano de cargos e salários. Inclusive, esse plano deve ser bem compreendido por todos, sem abertura para favoritismos em promoções.

Em 2021, uma pesquisa da Exame Academy apontou que 37% dos entrevistados queriam avançar na carreira. Entre os desejos apontados, havia desde mudança na área de atuação até a vontade de ser promovido no emprego atual.

O Relatório de aprendizagem no local de trabalho 2022 feito pelo LinkedIn, afirmou que a mobilidade interna na empresa traz como benefício, justamente o engajamento.

Assim, um dos aspectos que impulsionam (ou não), é o engajamento corporativo é a cultura organizacional.

Como a cultura organizacional pode promover o engajamento do time?

O alinhamento de propósitos entre empresa e colaborador é fundamental para fortalecer o engajamento. Seu time não vê a hora do expediente acabar e espera ansioso pelo fim de cada semana?

Preste atenção. É completamente saudável e recomendável que as pessoas queiram descansar e aproveitar o tempo livre. Porém, sendo uma liderança, é importante que você busque entender até que ponto esse comportamento é só um reflexo de uma semana intensa ou, então, um indício de que a pessoa não está satisfeita na empresa.

A cultura organizacional pode e deve ajudar nesses casos, saiba como: 

  • Incentivando o compartilhamento de feedbacks entre todos da empresa; 
  • Deixando marcado por meio de ações, que as pessoas podem e devem compartilhar sugestões, reclamações ou ideias sem receios; 
  • Dando autonomia para que as pessoas possam executar suas tarefas; 
  • Estimulando a colaboração em processos de cocriação entre diferentes áreas. 

Agora, caso a cultura da sua empresa tenha poucos ou nenhum desses aspectos, é sua função estimular essa transformação cultural

4 dicas para criar um ambiente estimulante ao engajamento corporativo

Antes de mais nada, saiba que a quebra de silos organizacionais é fundamental para ampliar o engajamento entre as diferentes áreas. E é por isso que muitas das dicas a seguir tem a ver principalmente com colaboração e respeito. 

Conheça 4 estratégias de engajamento e saiba o que  fazer para engajar a equipe na empresa. 

1. Gestão horizontal 

Esse tipo de gestão não acaba com o papel das lideranças. Porém, o intuito é que as decisões sejam tomadas em conjunto, num contraponto ao líder que decide sozinho e cujos colaboradores só precisam obedecer. Um exemplo de empresa que adota essa gestão é a Netflix. 

2. Senso de dono/a

Incentivar o senso de dono/a também é uma forma de estimular a autonomia do time. Visto que o profissional que tem senso de dono/a é alguém que tem paixão e proatividade em identificar erros e executar soluções sem que seja necessária a supervisão de outro. 

3. Alinhamento de propósito

Identifique o propósito das pessoas do time e verifique o alinhamento com o da empresa. Essa prática evita frustrações e ajuda na recomposição (caso alguém decida sair) ou expansão do time. Além de trazer sentimentos de segurança e conexão às pessoas colaboradoras. 

4. Respeito à diferenças

Parece redundante falar sobre respeito, mas não é. Principalmente agora que as empresas perceberam a urgência de se investir em diversidade. Portanto, é importante que como liderança você consiga respeitar as pessoas do time, bem como acolher cada uma em suas diferenças. 

Case da Engie

Também é essencial que a empresa tenha uma cultura que promova o envolvimento das pessoas nos processos de mudança e tudo que lhes afeta, dando espaço para fala e escuta ativa.

A equipe da HOMA – Desing de Serviço oferece diversos tipos de serviços e cada projeto pode ser personalizado de acordo com as necessidades do cliente. No caso da Engie, era preciso quebrar silos e promover mais integração na busca por soluções entre o setor de TI e o tributário. 

O setor tributário precisava adotar a transformação digital. Assim, uma mudança cultural precisava ser estimulada. E foi aí que a equipe multidisciplinar da HOMA entrou com a metodologia de Design Thinking. O resultado: a implantação de uma nova solução tributária desenvolvida pelo setor de TI. 

Descubra como você pode promover o engajamento do seu time e trilhar um caminho para a cultura da inovação. Baixe o e-book Equipes Inovadoras e entenda como incorporar inovação na cultura da sua empresa.

 

Imagem de Freepik

Deixe uma resposta